Google+ Followers

sábado, 6 de novembro de 2010

'Não há corações no céu'

Com o passar do tempo, com o que vamos vivendo ao longo da vida, o nosso coração vai ficando mais brando, mais calmo. Vai-se habituando às circunstâncias da vida, ao que vai ganhando e ao que vai perdendo, às vitórias e às alegrias mas também às derrotas e às agruras da vida.
Vai acalmando, acalmando até um dia se extinguir. Tal como uma estrela, cuja luz vai diminuindo de intensidade até que se apaga no céu.

Parece-me tão triste...que mais um pouco dele se apagou.

Sem comentários: